Estudo Mateus 10 – O Envio dos Pregadores da Palavra

Mateus 10.16

No capítulo 10 do Evangelho de Mateus, encontramos o relato da escolha dos doze apóstolos por Jesus. Ele selecionou doze discípulos e deu-lhes autoridade para expulsar espíritos imundos e curar doenças e enfermidades.

Os nomes dos doze apóstolos são listados, incluindo Simão Pedro, André, Tiago, João, Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Tadeu, Simão (chamado Zelote) e Judas Iscariotes, que traiu Jesus.

Jesus deu instruções específicas aos doze apóstolos, ordenando que não fossem aos gentios nem às cidades dos samaritanos, mas que se concentrassem em buscar as ovelhas perdidas da casa de Israel.

Eles foram instruídos a pregar sobre a proximidade do reino dos céus, curar os enfermos, ressuscitar os mortos, purificar os leprosos e expulsar demônios, fazendo tudo de graça, pois receberam de graça.

Além disso, Jesus os aconselhou a não levar ouro, prata, cobre, alforje, duas túnicas, sandálias ou bordão em sua jornada, confiando que Deus proveria suas necessidades.

Quando entrassem em uma cidade, deveriam procurar pessoas dignas e permanecer lá. Se a casa fosse digna, a paz deles repousaria sobre ela, mas se fosse indigna, a paz voltaria para eles. Se alguém não os recebesse, eles deveriam sacudir o pó de seus pés como testemunho contra aquela cidade.

Jesus alertou os apóstolos de que seriam perseguidos e odiados por causa dele, mas aquele que perseverasse até o fim seria salvo. Eles foram instruídos a fugir de uma cidade para outra se perseguidos e que não terminariam de percorrer todas as cidades de Israel até a vinda do Filho do Homem.

Jesus enfatizou que seus discípulos não estavam acima dele, e que se ele foi chamado de Belzebu, seus seguidores também seriam caluniados. No entanto, eles não deveriam temer, pois tudo o que está encoberto será revelado.

Ele encorajou-os a não temer aqueles que podem matar o corpo, mas a temer aquele que pode fazer perecer tanto a alma quanto o corpo no inferno. Jesus também destacou a importância da providência divina, mencionando que até os pardais estão sob o cuidado de Deus.

Finalmente, Jesus advertiu que sua mensagem poderia causar divisão e conflito entre familiares, mas aqueles que o amassem mais do que qualquer outro seriam dignos dele.

Ele enfatizou a importância de tomar a cruz e segui-lo, e que quem estivesse disposto a perder sua vida por sua causa a encontraria.

Aqueles que recebessem os discípulos de Jesus estariam recebendo o próprio Jesus, e aqueles que os ajudassem de alguma forma não perderiam sua recompensa.

———

Mateus 10

A escolha dos doze apóstolos
Os seus nomes

Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades.

Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: primeiro, Simão, por sobrenome Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;

Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Tadeu;Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, que foi quem o traiu.

As instruções para os doze

A estes doze enviou Jesus, dando-lhes as seguintes instruções: Não tomeis rumo aos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos;

mas, de preferência, procurai as ovelhas perdidas da casa de Israel;

e, à medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino dos céus.

Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebestes, de graça dai.

Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre nos vossos cintos;

10 nem de alforje para o caminho, nem de duas túnicas, nem de sandálias, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento.

11 E, em qualquer cidade ou povoado em que entrardes, indagai quem neles é digno; e aí ficai até vos retirardes.

12 Ao entrardes na casa, saudai-a;

13 se, com efeito, a casa for digna, venha sobre ela a vossa paz; se, porém, não o for, torne para vós outros a vossa paz.

14 Se alguém não vos receber, nem ouvir as vossas palavras, ao sairdes daquela casa ou daquela cidade, sacudi o pó dos vossos pés.

15 Em verdade vos digo que menos rigor haverá para Sodoma e Gomorra, no Dia do Juízo, do que para aquela cidade.

As admoestações

16 Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.

17 E acautelai-vos dos homens; porque vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas;

18 por minha causa sereis levados à presença de governadores e de reis, para lhes servir de testemunho, a eles e aos gentios.

19 E, quando vos entregarem, não cuideis em como ou o que haveis de falar, porque, naquela hora, vos será concedido o que haveis de dizer,

20 visto que não sois vós os que falais, mas o Espírito de vosso Pai é quem fala em vós.

21 Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai, ao filho; filhos haverá que se levantarão contra os progenitores e os matarão.

22 Sereis odiados de todos por causa do meu nome; aquele, porém, que perseverar até ao fim, esse será salvo.

23 Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel, até que venha o Filho do Homem.

Os estímulos

24 O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu senhor.

25 Basta ao discípulo ser como o seu mestre, e ao servo, como o seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos?

26 Portanto, não os temais; pois nada há encoberto, que não venha a ser revelado; nem oculto, que não venha a ser conhecido.

27 O que vos digo às escuras, dizei-o a plena luz; e o que se vos diz ao ouvido, proclamai-o dos eirados.

28 Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.

29 Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai.

30 E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados.

31 Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais.

32 Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus;

33 mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.

As dificuldades

34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.

35 Pois vim causar divisão entre o homem e seu pai; entre a filha e sua mãe e entre a nora e sua sogra.

36 Assim, os inimigos do homem serão os da sua própria casa.

37 Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim;

38 e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.

39 Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.

As recompensas

40 Quem vos recebe a mim me recebe; e quem me recebe recebe aquele que me enviou.

41 Quem recebe um profeta, no caráter de profeta, receberá o galardão de profeta; quem recebe um justo, no caráter de justo, receberá o galardão de justo.

42 E quem der a beber, ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 108.13

Estudo Salmos 108 – A Vitória em Deus

Salmos 108 expressa louvor e gratidão a Deus por sua fidelidade e bondade. O Salmo começa com uma declaração de determinação em louvar a Deus com todo o coração e cantar louvores a ele diante das nações. O salmista reconhece que Deus é fiel e amoroso e merece toda a

Salmos 89.5

Estudo Salmos 89 – Celebração à Fidelidade de Deus

O Salmo 89 é um hino de louvor e adoração a Deus, que exalta a sua fidelidade e bondade para com o seu povo. O salmista começa declarando a sua confiança em Deus, afirmando que ele é o Senhor de toda a terra e que a sua misericórdia e verdade

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial