Estudo Provérbios 27 – Os Perigos da Arrogância e da Autoexaltação

Provérbios 27.1

O capítulo começa enfatizando a importância da humildade e da não-vaidade, alertando sobre os perigos da arrogância e da autoexaltação. A seguir, destaca a relevância da sinceridade nas amizades e relacionamentos, encorajando a repreensão amorosa e a lealdade mútua.

Provérbios 27 também traz reflexões sobre o valor da prudência ao lidar com o futuro, enfatizando a necessidade de sabedoria ao tomar decisões importantes. Além disso, aborda o tema do autocontrole, enfatizando a importância de controlar as emoções e evitar a ira, que pode levar a conflitos e discórdias.

O capítulo também ressalta a importância da educação e do aprendizado contínuo, incentivando as pessoas a buscarem conhecimento e sabedoria para crescerem e se desenvolverem. Por fim, Provérbios 27 fala sobre a importância de reconhecermos a nossa dependência de Deus e de buscarmos a Sua orientação em todas as áreas da vida.

Essas lições atemporais presentes em Provérbios 27 têm como objetivo guiar as pessoas em seus caminhos, promovendo a prudência, a humildade, o amor ao próximo e a busca pela sabedoria divina.

———

Provérbios 27

Não te glories do dia de amanhã,

porque não sabes o que trará à luz.

Seja outro o que te louve, e não a tua boca;

o estrangeiro, e não os teus lábios.

Pesada é a pedra, e a areia é uma carga;

mas a ira do insensato é mais pesada do que uma e outra.

Cruel é o furor, e impetuosa, a ira,

mas quem pode resistir à inveja?

Melhor é a repreensão franca

do que o amor encoberto.

Leais são as feridas feitas pelo que ama,

porém os beijos de quem odeia são enganosos.

A alma farta pisa o favo de mel,

mas à alma faminta todo amargo é doce.

Qual ave que vagueia longe do seu ninho,

tal é o homem que anda vagueando longe do seu lar.

Como o óleo e o perfume alegram o coração,

assim, o amigo encontra doçura no conselho cordial.

10 Não abandones o teu amigo, nem o amigo de teu pai,

nem entres na casa de teu irmão no dia da tua adversidade.

Mais vale o vizinho perto do que o irmão longe.

11 Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração,

para que eu saiba responder àqueles que me afrontam.

12 O prudente vê o mal e esconde-se;

mas os simples passam adiante e sofrem a pena.

13 Tome-se a roupa àquele que fica fiador por outrem;

e, por penhor, àquele que se obriga por mulher estranha.

14 O que bendiz ao seu vizinho em alta voz, logo de manhã,

por maldição lhe atribuem o que faz.

15 O gotejar contínuo no dia de grande chuva

e a mulher rixosa são semelhantes;

16 contê-la seria conter o vento,

seria pegar o óleo na mão.

17 Como o ferro com o ferro se afia,

assim, o homem, ao seu amigo.

18 O que trata da figueira comerá do seu fruto;

e o que cuida do seu senhor será honrado.

19 Como na água o rosto corresponde ao rosto,

assim, o coração do homem, ao homem.

20 O inferno e o abismo nunca se fartam,

e os olhos do homem nunca se satisfazem.

21 Como o crisol prova a prata, e o forno, o ouro,

assim, o homem é provado pelos louvores que recebe.

22 Ainda que pises o insensato com mão de gral

entre grãos pilados de cevada,

não se vai dele a sua estultícia.

23 Procura conhecer o estado das tuas ovelhas

e cuida dos teus rebanhos,

24 porque as riquezas não duram para sempre,

nem a coroa, de geração em geração.

25 Quando, removido o feno, aparecerem os renovos

e se recolherem as ervas dos montes,

26 então, os cordeiros te darão as vestes,

os bodes, o preço do campo,

27 e as cabras, leite em abundância para teu alimento,

para alimento da tua casa e para sustento das tuas servas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Mateus 25.29

Estudo Mateus 25 – Ensinamentos sobre o Reino dos Céus

Mateus 25 apresenta três parábolas que ilustram importantes ensinamentos sobre o Reino dos Céus e o julgamento final. A primeira parábola narra a história de dez virgens, divididas em cinco néscias e cinco prudentes, todas aguardando a chegada do noivo. As prudentes, prevenidas com azeite extra, conseguem manter suas lâmpadas

Apocalipse 4.11A

Estudo Apocalipse 4 – A Soberania de Deus sobre Todas as Coisas

O livro de Apocalipse, capítulo 4, descreve uma visão profética impressionante. Nessa passagem, o autor, o apóstolo João, relata ter sido arrebatado para o céu, onde testemunha uma cena extraordinária. Ele descreve um trono no céu, estabelecido de forma majestosa e rodeado por 24 anciãos vestidos de branco, que representam,

Apocalipse 17.14A

Estudo Apocalipse 17 – Os Perigos da Corrupção e da Idolatria

O capítulo 17 do Livro do Apocalipse na Bíblia é um texto rico em simbolismo e imagens que descrevem uma visão do apóstolo João. Nesta visão, ele vê uma mulher sentada sobre muitas águas, representando a grande Babilônia, um império mundial corrupto e idolatra. A mulher está adornada com roupas

Salmos 52.1

Estudo Salmos 52 – Oração de Lamento

O Salmo 52 é um salmo de lamento, que começa com uma condenação direta contra um homem mau. O salmista o acusa de trair a confiança de Deus, se gloriar do mal que pratica e amar mais a mentira do que a verdade. O salmista se volta para Deus como

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial