Estudo Provérbios 28 – Ensinamentos e Conselhos sobre a Sabedoria e a Justiça

Provérbios 28.22

Provérbios 28 é um capítulo da Bíblia que traz uma série de ensinamentos e conselhos sobre a sabedoria, a justiça e as consequências das ações humanas. A primeira parte do capítulo aborda a natureza dos ímpios e suas práticas pecaminosas, destacando que, apesar de sua aparência triunfante temporária, enfrentarão a ruína e o fracasso em suas empreitadas. Em contrapartida, aqueles que seguem a retidão e a integridade serão abençoados e prosperarão.

O capítulo também enfatiza a importância de reconhecer os erros e buscar o arrependimento, pois quem esconde suas transgressões nunca encontrará a verdadeira felicidade. A honestidade e a sinceridade são virtudes prezadas, pois a confiança é fundamental nas relações humanas.

Outro tema recorrente em Provérbios 28 é a administração adequada dos recursos financeiros. Aqueles que são diligentes em suas finanças e evitam ganhos injustos serão abençoados, enquanto a avareza e a injustiça levarão à pobreza.

No entanto, o capítulo também adverte sobre a necessidade de humildade, pois a arrogância e a soberba trazem consigo a queda. Ao contrário, aqueles que são humildes de espírito serão exaltados.

Em síntese, Provérbios 28 apresenta uma profunda sabedoria atemporal, mostrando que as escolhas e atitudes humanas têm consequências e que o caminho da justiça e da retidão é o mais sábio a seguir.

———

Provérbios 28

Fogem os perversos, sem que ninguém os persiga;

mas o justo é intrépido como o leão.

Por causa da transgressão da terra,

mudam-se frequentemente os príncipes,

mas por um, sábio e prudente, se faz estável a sua ordem.

O homem pobre que oprime os pobres é como chuva

que a tudo arrasta e não deixa trigo.

Os que desamparam a lei louvam o perverso,

mas os que guardam a lei se indignam contra ele.

Os homens maus não entendem o que é justo,

mas os que buscam o Senhor entendem tudo.

Melhor é o pobre que anda na sua integridade

do que o perverso, nos seus caminhos, ainda que seja rico.

O que guarda a lei é filho prudente,

mas o companheiro de libertinos envergonha a seu pai.

O que aumenta os seus bens com juros e ganância

ajunta-os para o que se compadece do pobre.

O que desvia os ouvidos de ouvir a lei,

até a sua oração será abominável.

10 O que desvia os retos para o mau caminho,

ele mesmo cairá na cova que fez,

mas os íntegros herdarão o bem.

11 O homem rico é sábio aos seus próprios olhos;

mas o pobre que é sábio sabe sondá-lo.

12 Quando triunfam os justos, há grande festividade;

quando, porém, sobem os perversos, os homens se escondem.

13 O que encobre as suas transgressões jamais prosperará;

mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia.

14 Feliz o homem constante no temor de Deus;

mas o que endurece o coração cairá no mal.

15 Como leão que ruge e urso que ataca,

assim é o perverso que domina sobre um povo pobre.

16 O príncipe falto de inteligência multiplica as opressões,

mas o que aborrece a avareza viverá muitos anos.

17 O homem carregado do sangue de outrem

fugirá até à cova;

ninguém o detenha.

18 O que anda em integridade será salvo,

mas o perverso em seus caminhos cairá logo.

19 O que lavra a sua terra virá a fartar-se de pão,

mas o que se ajunta a vadios se fartará de pobreza.

20 O homem fiel será cumulado de bênçãos,

mas o que se apressa a enriquecer não passará sem castigo.

21 Parcialidade não é bom,

porque até por um bocado de pão o homem prevaricará.

22 Aquele que tem olhos invejosos corre atrás das riquezas,

mas não sabe que há de vir sobre ele a penúria.

23 O que repreende ao homem achará, depois, mais favor

do que aquele que lisonjeia com a língua.

24 O que rouba a seu pai ou a sua mãe e diz: Não é pecado,

companheiro é do destruidor.

25 O cobiçoso levanta contendas,

mas o que confia no Senhor prosperará.

26 O que confia no seu próprio coração é insensato,

mas o que anda em sabedoria será salvo.

27 O que dá ao pobre não terá falta,

mas o que dele esconde os olhos será cumulado de maldições.

28 Quando sobem os perversos, os homens se escondem,

mas, quando eles perecem, os justos se multiplicam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Estudo Provérbios 12 – Ensinamentos Práticos sobre Sabedoria, Caráter e Justiça

Provérbios 12 é um capítulo do livro bíblico de Provérbios que oferece uma série de ensinamentos práticos sobre sabedoria, caráter e justiça. O capítulo começa destacando a importância de buscar conhecimento e adquirir sabedoria, indicando que aqueles que amam o conhecimento buscam conselhos sábios e rejeitam a influência dos insensatos.

Salmos 23.1

Estudo Salmos 23 – O Senhor é o meu pastor

Este Salmos é sobre a comunhão do homem com Deus. Fica muito claro que absolutamente nada faltará para aquele que tem Jesus Cristo como seu pastor. Ele receberá descanso (23.2), refrigério (23.3a), direção (23.3b), companhia (23.4), provisão (23.5a), consolo (23.5b), bondade e misericórdia (23.6). No início, o salmista declara o

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial