Estudo Provérbios 28 – Ensinamentos e Conselhos sobre a Sabedoria e a Justiça

Provérbios 28.22

Provérbios 28 é um capítulo da Bíblia que traz uma série de ensinamentos e conselhos sobre a sabedoria, a justiça e as consequências das ações humanas. A primeira parte do capítulo aborda a natureza dos ímpios e suas práticas pecaminosas, destacando que, apesar de sua aparência triunfante temporária, enfrentarão a ruína e o fracasso em suas empreitadas. Em contrapartida, aqueles que seguem a retidão e a integridade serão abençoados e prosperarão.

O capítulo também enfatiza a importância de reconhecer os erros e buscar o arrependimento, pois quem esconde suas transgressões nunca encontrará a verdadeira felicidade. A honestidade e a sinceridade são virtudes prezadas, pois a confiança é fundamental nas relações humanas.

Outro tema recorrente em Provérbios 28 é a administração adequada dos recursos financeiros. Aqueles que são diligentes em suas finanças e evitam ganhos injustos serão abençoados, enquanto a avareza e a injustiça levarão à pobreza.

No entanto, o capítulo também adverte sobre a necessidade de humildade, pois a arrogância e a soberba trazem consigo a queda. Ao contrário, aqueles que são humildes de espírito serão exaltados.

Em síntese, Provérbios 28 apresenta uma profunda sabedoria atemporal, mostrando que as escolhas e atitudes humanas têm consequências e que o caminho da justiça e da retidão é o mais sábio a seguir.

———

Provérbios 28

Fogem os perversos, sem que ninguém os persiga;

mas o justo é intrépido como o leão.

Por causa da transgressão da terra,

mudam-se frequentemente os príncipes,

mas por um, sábio e prudente, se faz estável a sua ordem.

O homem pobre que oprime os pobres é como chuva

que a tudo arrasta e não deixa trigo.

Os que desamparam a lei louvam o perverso,

mas os que guardam a lei se indignam contra ele.

Os homens maus não entendem o que é justo,

mas os que buscam o Senhor entendem tudo.

Melhor é o pobre que anda na sua integridade

do que o perverso, nos seus caminhos, ainda que seja rico.

O que guarda a lei é filho prudente,

mas o companheiro de libertinos envergonha a seu pai.

O que aumenta os seus bens com juros e ganância

ajunta-os para o que se compadece do pobre.

O que desvia os ouvidos de ouvir a lei,

até a sua oração será abominável.

10 O que desvia os retos para o mau caminho,

ele mesmo cairá na cova que fez,

mas os íntegros herdarão o bem.

11 O homem rico é sábio aos seus próprios olhos;

mas o pobre que é sábio sabe sondá-lo.

12 Quando triunfam os justos, há grande festividade;

quando, porém, sobem os perversos, os homens se escondem.

13 O que encobre as suas transgressões jamais prosperará;

mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia.

14 Feliz o homem constante no temor de Deus;

mas o que endurece o coração cairá no mal.

15 Como leão que ruge e urso que ataca,

assim é o perverso que domina sobre um povo pobre.

16 O príncipe falto de inteligência multiplica as opressões,

mas o que aborrece a avareza viverá muitos anos.

17 O homem carregado do sangue de outrem

fugirá até à cova;

ninguém o detenha.

18 O que anda em integridade será salvo,

mas o perverso em seus caminhos cairá logo.

19 O que lavra a sua terra virá a fartar-se de pão,

mas o que se ajunta a vadios se fartará de pobreza.

20 O homem fiel será cumulado de bênçãos,

mas o que se apressa a enriquecer não passará sem castigo.

21 Parcialidade não é bom,

porque até por um bocado de pão o homem prevaricará.

22 Aquele que tem olhos invejosos corre atrás das riquezas,

mas não sabe que há de vir sobre ele a penúria.

23 O que repreende ao homem achará, depois, mais favor

do que aquele que lisonjeia com a língua.

24 O que rouba a seu pai ou a sua mãe e diz: Não é pecado,

companheiro é do destruidor.

25 O cobiçoso levanta contendas,

mas o que confia no Senhor prosperará.

26 O que confia no seu próprio coração é insensato,

mas o que anda em sabedoria será salvo.

27 O que dá ao pobre não terá falta,

mas o que dele esconde os olhos será cumulado de maldições.

28 Quando sobem os perversos, os homens se escondem,

mas, quando eles perecem, os justos se multiplicam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Estudo Provérbios 12 – Ensinamentos Práticos sobre Sabedoria, Caráter e Justiça

Provérbios 12 é um capítulo do livro bíblico de Provérbios que oferece uma série de ensinamentos práticos sobre sabedoria, caráter e justiça. O capítulo começa destacando a importância de buscar conhecimento e adquirir sabedoria, indicando que aqueles que amam o conhecimento buscam conselhos sábios e rejeitam a influência dos insensatos.

Apocalipse 12.10

Estudo Apocalipse 12 – A Vitória de Cristo e do seu Povo

O capítulo 12 do Livro do Apocalipse, na Bíblia, descreve uma visão altamente simbólica e apocalíptica. O texto começa com uma mulher grávida vestida de sol, que é interpretada como a representação da Igreja ou da Virgem Maria. Ela está prestes a dar à luz um filho, simbolizando Jesus Cristo.

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial