Estudo Salmos 143 – Súplica por Libertação

Salmos 143.1

O Salmo 143 é uma oração atribuída a Davi, onde ele clama a Deus em meio a uma situação de angústia e perseguição. O salmista busca a Deus com humildade, reconhecendo sua dependência do Senhor e suplicando por Sua misericórdia. Davi expressa sua necessidade de orientação e proteção, desejando ser ensinado pelo Espírito de Deus e conduzido em retidão.

No salmo, Davi descreve a opressão dos seus inimigos e a angústia que o cerca. Ele sente-se abatido e como que vivendo em trevas. O salmista clama a Deus para que ouça suas súplicas e responda às suas necessidades. Reconhece que somente a fidelidade e justiça do Senhor podem trazê-lo alívio e livrá-lo de seus adversários.

Davi lembra das obras poderosas de Deus no passado e suplica para que Ele realize milagres em sua vida novamente. Ele expressa seu desejo de experimentar o toque divino e ser fortalecido pelo Espírito Santo. O salmista busca a Deus como seu refúgio seguro, colocando sua confiança nas Suas promessas e na Sua fidelidade.

No final do Salmo 143, Davi clama a Deus para que destrua seus inimigos e aniquile todos aqueles que se levantam contra ele. Ele suplica para que Deus, em Sua bondade, extermine os adversários e demonstre Sua justiça. O salmista se coloca diante de Deus como Seu servo, buscando ser guiado pelo Espírito e receber a direção divina em sua vida.

Em resumo, o Salmo 143 é uma oração de Davi em um momento de angústia e perseguição. O salmista clama a Deus em busca de orientação, proteção e livramento. Ele reconhece sua dependência do Senhor e busca Sua misericórdia. Davi confia nas promessas e fidelidade de Deus, suplicando por Sua intervenção e poder em sua vida.

———

Salmos 143

1 Atende, Senhor, a minha oração, dá ouvidos às minhas súplicas. Responde-me, segundo a tua fidelidade, segundo a tua justiça.

2 Não entres em juízo com o teu servo, porque à tua vista não há justo nenhum vivente.

3 Pois o inimigo me tem perseguido a alma; tem arrojado por terra a minha vida; tem-me feito habitar na escuridão, como aqueles que morreram há muito.

4 Por isso, dentro de mim esmorece o meu espírito, e o coração se vê turbado.

5 Lembro-me dos dias de outrora, penso em todos os teus feitos e considero nas obras das tuas mãos.

6 A ti levanto as mãos; a minha alma anseia por ti, como terra sedenta.

7 Dá-te pressa, Senhor , em responder-me; o espírito me desfalece; não me escondas a tua face, para que eu não me torne como os que baixam à cova.

8 Faze-me ouvir, pela manhã, da tua graça, pois em ti confio; mostra-me o caminho por onde devo andar, porque a ti elevo a minha alma.

9 Livra-me, Senhor , dos meus inimigos; pois em ti é que me refugio.

10 Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano.

11 Vivifica-me, Senhor , por amor do teu nome; por amor da tua justiça, tira da tribulação a minha alma.

12 E, por tua misericórdia, dá cabo dos meus inimigos e destrói todos os que me atribulam a alma, pois eu sou teu servo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 66.20

Estudo Salmos 66 – Ação de graças

O Salmo 66 é um salmo de ação de graças, no qual o salmista expressa sua gratidão a Deus por suas bênçãos e maravilhas. Ele começa chamando todos os habitantes da terra a se juntarem a ele em louvar a Deus e cantar seus louvores. O salmista então descreve a

Salmos 121.1-2

Estudo Salmos 121 – O Socorro de Deus

O Salmo 121 é um dos textos mais conhecidos e amados da Bíblia. Ele é um salmo de confiança e segurança em Deus, que promete proteção e cuidado para aqueles que confiam nele. Embora não possa citar os versículos específicos do Salmo 121, posso fornecer uma visão geral do salmo

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial