Estudo Salmos 146 – A Grandeza e A Bondade de Deus

Salmos 146.3

O livro de Salmos é uma coleção de poemas e cânticos encontrados no Antigo Testamento da Bíblia. O Salmo 146 é um dos muitos Salmos que celebram a grandeza e a bondade de Deus. Neste Salmo, o autor expressa sua confiança e louvor a Deus, enfatizando Sua fidelidade e poder.

O Salmo 146 começa com um chamado para louvar ao Senhor. O salmista declara que Deus merece toda a sua adoração e que ele nunca deixará de louvá-Lo enquanto viver. Ele ressalta a importância de não confiar em príncipes ou em meros mortais, pois eles são falíveis e sua vida terrena é passageira.

O salmista então descreve algumas das características de Deus que o tornam digno de confiança. Ele afirma que Deus é o Criador dos céus e da terra, e que Ele cumpre Suas promessas. Além disso, Deus é justo e ama os justos, protege os estrangeiros, órfãos e viúvas, e frustra os planos dos ímpios.

O Salmo 146 também destaca a compaixão de Deus para com os necessitados. O autor menciona como Deus dá alimento aos famintos, liberta os cativos, restaura a visão dos cegos e levanta os abatidos. O salmista declara que Deus é digno de louvor e que Seu reinado é eterno.

Em suma, o Salmo 146 é uma expressão de louvor e confiança em Deus. Ele nos lembra de colocar nossa confiança em Deus, o único digno de nossa adoração. Este Salmo nos convida a reconhecer a bondade de Deus, Seu poder e Sua preocupação pelos necessitados. É um lembrete para não colocarmos nossa confiança em coisas passageiras, mas sim em um Deus que é fiel e digno de louvor.

———

Salmos 146

1 Aleluia! Louva, ó minha alma, ao Senhor.

2 Louvarei ao Senhor durante a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus, enquanto eu viver.

3 Não confieis em príncipes, nem nos filhos dos homens, em quem não há salvação.

4 Sai-lhes o espírito, e eles tornam ao pó; nesse mesmo dia, perecem todos os seus desígnios.

5 Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no Senhor , seu Deus,

6 que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e mantém para sempre a sua fidelidade.

7 Que faz justiça aos oprimidos e dá pão aos que têm fome. O Senhor liberta os encarcerados.

8 O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor levanta os abatidos, o Senhor ama os justos.

9 O Senhor guarda o peregrino, ampara o órfão e a viúva, porém transtorna o caminho dos ímpios.

10 O Senhor reina para sempre; o teu Deus, ó Sião, reina de geração em geração. Aleluia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 31.5

Estudo Salmos 31 – Lamentos e louvor

Neste capítulo, o salmista ora a Deus por livramento, salvação e direção. Pois sabe que a bondade do Senhor para os que o temem é grande. No início, Davi demonstra toda a sua confiança no Senhor, seu refúgio, para livrá-lo do mal, como castelo forte. E a direção de Deus

Apocalipse 10.3

Estudo Apocalipse 10 – A Proclamação das Próximas Ações Divinas

O capítulo 10 do Livro do Apocalipse, parte do Novo Testamento da Bíblia, é um trecho repleto de simbolismo e misteriosas visões reveladas a João, o autor do livro. Nesse capítulo, João descreve a visão de um “anjo forte” que desce do céu com um “livro aberto” em sua mão.

Mateus 7.7

Estudo Mateus 7 – O Poder da Oração

Mateus 7 contém uma parte significativa do Sermão da Montanha, onde Jesus oferece instruções valiosas sobre a conduta e a ética cristã. Ele destaca a proibição do juízo temerário, alertando para a necessidade de evitar julgamentos precipitados, enfatizando a importância de reconhecer nossas próprias falhas antes de apontar as dos

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial