Estudo Salmos 31 – Lamentos e louvor

Neste capítulo, o salmista ora a Deus por livramento, salvação e direção. Pois sabe que a bondade do Senhor para os que o temem é grande.

No início, Davi demonstra toda a sua confiança no Senhor, seu refúgio, para livrá-lo do mal, como castelo forte. E a direção de Deus é mais do que desejada (Salmos 31.1 a 31.4).

Em seguida, são proferidas palavras que Cristo citou ao ser crucificado: “Nas tuas mãos entrego o meu espírito” (Lucas 23.46). Uma oração de total entrega e consagração a Deus pai (Salmos 31.5).

Outra oração simples é feita por Davi pedindo compaixão e contando as aflições que o atingem, causadas pelas perseguições dos seus inimigos (Salmos 31.6 a 31.12).

Mas apesar de todas as adversidades, a confiança do salmista está sempre no Senhor (Salmos 31.13 a 31.18).

Pois a bondade de Deus para com os que o temem é imensa. A sua misericórdia dura para sempre. E os seus ouvidos sempre estarão inclinados para nos ouvir (31.19 a 31.24).

 

1 No Senhor eu me refugio; não permita que eu fique sem esperança. Mostre a sua justiça e livre-me.

2 Atenda aos meus pedidos e livre-me depressa! Seja a minha rocha de abrigo, uma fortaleza poderosa onde posso ficar a salvo dos meus perseguidores.

3 Sim, o Senhor é a minha rocha e a minha fortaleza segura. Guie-me e conduza-me por amor do seu nome.

4 Livre-me da armadilha que, em segredo, os meus inimigos prepararam contra mim, pois o Senhor é o meu refúgio.

5 Nas suas mãos entrego o meu espírito. Liberte-me porque o Senhor é o Deus que sempre cumpre suas promessas.

6 Odeio aqueles que adoram ídolos, deuses de mentira; por isso eu confio somente no Senhor.

7 Viverei feliz porque senti o seu amor cuidadoso em minha vida. O Senhor viu a minha aflição e o meu coração apertado,

8 e não permitiu que os meus inimigos me dominassem. Pelo contrário, o Senhor colocou os meus pés num caminho espaçoso.

9 Misericórdia, Senhor, porque estou em desespero. Já estou cansado de tanto chorar, já estou fraco de tanta tristeza.

10 Minha vida se perde no meu sofrimento; fica mais curta com os meus gemidos. A minha culpa vai pouco a pouco destruindo as minhas forças; todo o meu corpo vai se consumindo.

11 Sou motivo de riso e zombaria para os meus inimigos, inclusive para os meus vizinhos; e o que é pior, os meus amigos têm medo de mim. Quando eles me veem na rua, fogem de mim.

12 Para eles sou como uma pessoa morta; não passo de um jarro quebrado.

13 Ouvi gente falando baixinho, dizendo mentiras sobre mim e fazendo planos para me destruir. Por isso vivo com medo.

14 Mas, no meio disso tudo, continuo confiando no Senhor. E digo: “O Senhor é o meu Deus”.

15 Todos os dias da minha vida são controlados pelo Senhor. Por isso, livre-me dos meus inimigos e daqueles que querem me destruir.

16 Faça brilhar a luz do seu rosto sobre o seu servo. Salve-me, pelo seu imenso amor!

17 Não me deixe cair em desgraça, Senhor! Não deixe de responder a meus insistentes pedidos de ajuda. Dê o seu castigo aos pecadores desobedientes. Feche a boca dos perversos; que fiquem na sepultura.

18 Torne mudas as pessoas que falam mentiras e ameaçam os justos com arrogância e desprezo.

19 Ah, como é grande a sua bondade para com aqueles que respeitam e obedecem ao Senhor! O Senhor mostra essa bondade a todos que procuram sua proteção!

20 No abrigo da sua presença, o Senhor os esconde dos planos malvados e das palavras mentirosas dos homens. A sua presença será o nosso abrigo perfeito!

21 Bendito seja o Senhor! Ele mostrou o seu maravilhoso amor por mim quando eu estava cercado pelos meus inimigos.

22 Impaciente, eu pensei: “O Senhor se esqueceu de mim!” Mas isso não era verdade; o Senhor me ouviu quando supliquei e pedi a sua ajuda.

23 Amem o Senhor, todos vocês, os seus santos. O Senhor protege com amor quem é fiel, mas castiga duramente os orgulhosos.

24 Animem-se! Criem coragem, todos vocês que esperam no Senhor!”

Salmos 31 – Rei Davi


Foto: Pexels; Estudo inspirado por: Bíblia Shedd.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts relacionados

Salmos 26.2

Estudo Salmos 26 – Apelo do justo

Neste capítulo, o salmista ora a Deus para que o revele tudo o que não está de acordo com a Sua vontade e com o Seu caráter. O desejo de Davi é fazer todo o possível para ser aceito e ter comunhão com Deus, andando com retidão aqui na terra

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial