Estudo Salmos 75 – Deus é Juiz

Salmos 75.7

O Salmo 75 é um cântico de louvor e agradecimento a Deus por sua justiça e soberania. O salmista começa declarando que Deus é o juiz e que ele é quem determina o destino dos homens. Ele também reconhece que Deus é o único que pode levantar e derrubar reis e governantes.

O salmista continua a louvar a Deus por sua justiça, afirmando que ele julga com equidade e que não há injustiça em suas decisões. Ele também reconhece que Deus é o único que pode humilhar os arrogantes e exaltar os humildes.

O salmista então se volta para o futuro, declarando que Deus está preparando um julgamento para os ímpios e que eles serão punidos por suas más ações. Ele também afirma que Deus protege os justos e que eles serão exaltados e honrados por ele.

Por fim, o salmista conclui com um hino de louvor a Deus, reconhecendo que ele é o único que merece ser adorado e que sua justiça e soberania são eternas. Ele também pede a Deus que continue a proteger e abençoar seu povo, para que eles possam continuar a louvá-lo e a servi-lo.

Em resumo, o Salmo 75 é um cântico de louvor e agradecimento a Deus por sua justiça e soberania. O salmista reconhece que Deus é o juiz e que ele é quem determina o destino dos homens. Ele também louva a Deus por sua justiça e afirma que ele protege os justos e pune os ímpios. Por fim, o salmista conclui com um hino de louvor a Deus, reconhecendo que ele é o único que merece ser adorado e que sua justiça e soberania são eternas.

———

Salmos 75

1 Graças te rendemos, ó Deus; graças te rendemos, e invocamos o teu nome, e declaramos as tuas maravilhas.

2 Pois disseste: Hei de aproveitar o tempo determinado; hei de julgar retamente.

3 Vacilem a terra e todos os seus moradores, ainda assim eu firmarei as suas colunas.

4 Digo aos soberbos: não sejais arrogantes; e aos ímpios: não levanteis a vossa força.

5 Não levanteis altivamente a vossa força, nem faleis com insolência contra a Rocha.

6 Porque não é do Oriente, não é do Ocidente, nem do deserto que vem o auxílio.

7 Deus é o juiz; a um abate, a outro exalta.

8 Porque na mão do Senhor há um cálice cujo vinho espuma, cheio de mistura; dele dá a beber; sorvem-no, até às escórias, todos os ímpios da terra.

9 Quanto a mim, exultarei para sempre; salmodiarei louvores ao Deus de Jacó.

10 Abaterei as forças dos ímpios; mas a força dos justos será exaltada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 3.5

Estudo Salmos 3 – Confiança em Deus apesar das adversidades

As adversidades são constantes em nossas vidas. Porém a nossa confiança em Deus deve ser sempre maior do que todas elas. Além disso, mesmo que adversários se levantem, a nossa vida de oração deve relembrar a superioridade de Deus sobre toda e qualquer situação. Apenas assim, é possível descansar no

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial