Estudo Salmos 77 – A Misericórdia de Deus

Salmos 77.2

O Salmo 77 é um salmo de lamentação em que o salmista expressa sua angústia e busca consolo em Deus. Ele começa questionando se Deus o rejeitou para sempre e se não voltará a ser misericordioso com ele. O salmista então lembra-se das obras de Deus no passado, como a libertação do povo de Israel do Egito, e se questiona se Deus ainda age dessa forma. Ele parece sentir-se abandonado por Deus e sozinho em sua aflição.

No entanto, o salmista não se entrega completamente ao desespero. Ele reconhece que Deus é santo e que suas obras são maravilhosas, e confessa que a sua dor e tristeza são resultado de sua própria falta de fé e confiança em Deus. O salmista ora a Deus pedindo que o ajude a superar sua aflição e a se lembrar de sua bondade.

O Salmo 77 é um exemplo de como a fé pode ser posta à prova em momentos de grande sofrimento. O salmista passa por um período de angústia e dúvida, mas acaba encontrando consolo e esperança em Deus. O salmo também nos lembra da importância de nos lembrarmos das obras de Deus no passado e de confiarmos em sua fidelidade e bondade, mesmo nos momentos mais difíceis.

Além disso, o Salmo 77 nos mostra que a oração é um meio poderoso de nos conectarmos com Deus e de encontrarmos força e consolo em tempos difíceis. O salmista não hesita em clamar a Deus em sua aflição, e é através da oração que ele encontra conforto e esperança. Isso nos lembra da importância de manter uma vida de oração constante, independentemente das circunstâncias.

Em suma, o Salmo 77 é um salmo de lamentação que nos lembra da importância da fé e da oração em momentos de sofrimento. Ele nos encoraja a confiar em Deus e a lembrar de suas obras maravilhosas no passado, e nos mostra que mesmo em meio à dor e à angústia, podemos encontrar consolo e esperança em nosso relacionamento com Deus.

———

Salmos 77

1 Elevo a Deus a minha voz e clamo, elevo a Deus a minha voz, para que me atenda.

2 No dia da minha angústia, procuro o Senhor; erguem-se as minhas mãos durante a noite e não se cansam; a minha alma recusa consolar-se.

3 Lembro-me de Deus e passo a gemer; medito, e me desfalece o espírito.

4 Não me deixas pregar os olhos; tão perturbado estou, que nem posso falar.

5 Penso nos dias de outrora, trago à lembrança os anos de passados tempos.

6 De noite indago o meu íntimo, e o meu espírito perscruta.

7 Rejeita o Senhor para sempre? Acaso, não torna a ser propício?

8 Cessou perpetuamente a sua graça? Caducou a sua promessa para todas as gerações?

9 Esqueceu-se Deus de ser benigno? Ou, na sua ira, terá ele reprimido as suas misericórdias?

10 Então, disse eu: isto é a minha aflição; mudou-se a destra do Altíssimo.

11 Recordo os feitos do Senhor , pois me lembro das tuas maravilhas da antiguidade.

12 Considero também nas tuas obras todas e cogito dos teus prodígios.

13 O teu caminho, ó Deus, é de santidade. Que deus é tão grande como o nosso Deus?

14 Tu és o Deus que operas maravilhas e, entre os povos, tens feito notório o teu poder.

15 Com o teu braço remiste o teu povo, os filhos de Jacó e de José.

16 Viram-te as águas, ó Deus; as águas te viram e temeram, até os abismos se abalaram.

17 Grossas nuvens se desfizeram em água; houve trovões nos espaços; também as suas setas cruzaram de uma parte para outra.

18 O ribombar do teu trovão ecoou na redondeza; os relâmpagos alumiaram o mundo; a terra se abalou e tremeu.

19 Pelo mar foi o teu caminho; as tuas veredas, pelas grandes águas; e não se descobrem os teus vestígios.

20 O teu povo, tu o conduziste, como rebanho, pelas mãos de Moisés e de Arão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 122.2

Estudo Salmos 122 – O Desejo de estar na presença de Deus

O Salmo 122 é um cântico de peregrinação, composto para ser cantado pelos adoradores enquanto subiam a Jerusalém para as festas religiosas. Ele expressa a alegria e o desejo de estar na presença de Deus no templo. O salmista começa expressando sua alegria ao ouvir o convite para ir à

Salmos 128.1

Estudo Salmos 128 – Bênçãos que vêm da vida de temor ao Senhor

O Salmo 128 é um salmo que fala sobre as bênçãos que vêm da vida de temor ao Senhor e da importância de uma família abençoada. Embora eu não possa citar diretamente os versículos desse salmo, posso fornecer um resumo geral do seu conteúdo. O salmo começa destacando a felicidade

Salmos 40.2

Estudo Salmos 40 – Oração para Livramento

No Salmos 40, o salmista expressa sua gratidão a Deus por ter o livrado de uma situação difícil. Ele reconhece que foi Deus quem o salvou da angústia e do perigo, e que Deus o ouviu quando ele clamou por socorro. O salmista também reconhece a bondade e a fidelidade

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial