Estudo Marcos 2 – Jesus e os Pecadores

Marcos 2.17

No capítulo 2 do livro de Marcos, encontramos várias histórias que destacam a poderosa presença e ensinamentos de Jesus. Inicialmente, vemos como Jesus voltou a Cafarnaum e logo sua casa ficou cheia de pessoas que queriam ouvir sua palavra. Em meio a essa multidão, alguns homens trouxeram um paralítico para que Jesus o curasse.

Devido à grande aglomeração, eles tiveram que encontrar uma maneira criativa de levar o doente até Jesus, abrindo um buraco no teto para baixar o homem até onde Jesus estava. Impressionado com a fé desses homens, Jesus primeiro perdoou os pecados do paralítico e depois o curou, ordenando que ele se levantasse e fosse para casa. Isso causou admiração entre as testemunhas, que glorificaram a Deus.

Depois, vemos a chamada de Levi, também conhecido como Mateus, um cobrador de impostos, para seguir Jesus. Levi prontamente obedeceu e se tornou um de seus discípulos. Jesus então participou de uma refeição na casa de Levi, onde estavam presentes muitos publicanos e pecadores.

Isso gerou críticas por parte dos escribas dos fariseus, que questionaram por que Jesus comia com pessoas consideradas pecadoras. Jesus respondeu que Ele veio para ajudar os doentes espiritualmente, não os justos, e que seu propósito era chamar os pecadores ao arrependimento.

Outra situação que ocorreu envolveu a questão do jejum. Os discípulos de João Batista e os fariseus estavam jejuando, enquanto os discípulos de Jesus não. Quando questionados sobre isso, Jesus explicou que enquanto Ele estava presente, seus discípulos não precisavam jejuar, mas chegaria o momento em que jejuariam. Ele usou a analogia de não colocar remendos novos em roupas velhas ou vinho novo em odres velhos para ilustrar esse ponto.

Por fim, vemos Jesus e seus discípulos atravessando um campo de trigo em um dia de sábado, e os discípulos colhendo espigas para comer. Os fariseus acusaram Jesus de agir de forma contrária à lei do sábado, mas Jesus argumentou que o sábado foi feito para o bem do homem e que Ele, como Filho do Homem, tinha autoridade sobre o sábado.

Ele mencionou o exemplo de Davi que, em necessidade, comeu os pães da proposição na Casa de Deus. Isso reforçou sua afirmação de que Ele era senhor do sábado. Esses episódios ressaltam a autoridade e a missão de Jesus de trazer cura espiritual e de desafiar as tradições religiosas da época em nome da compaixão e do amor.

———

Marcos 2

A cura de um paralítico em Cafarnaum

Dias depois, entrou Jesus de novo em Cafarnaum, e logo correu que ele estava em casa.

Muitos afluíram para ali, tantos que nem mesmo junto à porta eles achavam lugar; e anunciava-lhes a palavra.

Alguns foram ter com ele, conduzindo um paralítico, levado por quatro homens.

E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o eirado no ponto correspondente ao em que ele estava e, fazendo uma abertura, baixaram o leito em que jazia o doente.

Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados.

Mas alguns dos escribas estavam assentados ali e arrazoavam em seu coração:

Por que fala ele deste modo? Isto é blasfêmia! Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?

E Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles assim arrazoavam, disse-lhes: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração?

Qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito e anda?

10 Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados — disse ao paralítico:

11 Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.

12 Então, ele se levantou e, no mesmo instante, tomando o leito, retirou-se à vista de todos, a ponto de se admirarem todos e darem glória a Deus, dizendo: Jamais vimos coisa assim!

A vocação de Levi

13 De novo, saiu Jesus para junto do mar, e toda a multidão vinha ao seu encontro, e ele os ensinava.

14 Quando ia passando, viu a Levi, filho de Alfeu, sentado na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu.

Jesus come com pecadores

15 Achando-se Jesus à mesa na casa de Levi, estavam juntamente com ele e com seus discípulos muitos publicanos e pecadores; porque estes eram em grande número e também o seguiam.

16 Os escribas dos fariseus, vendo-o comer em companhia dos pecadores e publicanos, perguntavam aos discípulos dele: Por que come [e bebe] ele com os publicanos e pecadores?

1Tendo Jesus ouvido isto, respondeu-lhes: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes; não vim chamar justos, e sim pecadores.

Do jejum

18 Ora, os discípulos de João e os fariseus estavam jejuando. Vieram alguns e lhe perguntaram: Por que motivo jejuam os discípulos de João e os dos fariseus, mas os teus discípulos não jejuam?

19 Respondeu-lhes Jesus: Podem, porventura, jejuar os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles? Durante o tempo em que estiver presente o noivo, não podem jejuar.

20 Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; e, nesse tempo, jejuarão.

21 Ninguém costura remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo novo tira parte da veste velha, e fica maior a rotura.

22 Ninguém põe vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho romperá os odres; e tanto se perde o vinho como os odres. Mas põe-se vinho novo em odres novos.

Jesus é senhor do sábado

23 Ora, aconteceu atravessar Jesus, em dia de sábado, as searas, e os discípulos, ao passarem, colhiam espigas.

24 Advertiram-no os fariseus: Vê! Por que fazem o que não é lícito aos sábados?

25 Mas ele lhes respondeu: Nunca lestes o que fez Davi, quando se viu em necessidade e teve fome, ele e os seus companheiros?

26 Como entrou na Casa de Deus, no tempo do sumo sacerdote Abiatar, e comeu os pães da proposição, os quais não é lícito comer, senão aos sacerdotes, e deu também aos que estavam com ele?

27 E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado;

28 de sorte que o Filho do Homem é senhor também do sábado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Mateus 24.13

Estudo Mateus 24 – O Sermão Profético

No capítulo 24 do livro de Mateus, encontramos um discurso de Jesus conhecido como “O Sermão Profético”. Neste sermão, Jesus fala aos seus discípulos sobre diversos temas, incluindo a destruição do templo, o princípio das dores, a grande tribulação, a sua própria vinda e a necessidade de vigilância. Primeiramente, Jesus

Mateus 15.36

Estudo Mateus 15 – A Segunda Multiplicação de Pães e Peixes

No capítulo 15 de Mateus, Jesus é confrontado por fariseus e escribas vindos de Jerusalém, que questionam por que seus discípulos não seguem a tradição dos anciãos, especificamente a prática de lavar as mãos antes de comer. Jesus responde, destacando que eles estão transgredindo o mandamento de Deus por causa

Provérbios 31.10

Estudo Provérbios 31 – A Mulher Virtuosa

Provérbios 31 é um capítulo notável na Bíblia que descreve a mulher virtuosa, também conhecida como a mulher de Provérbios 31. Este texto é frequentemente considerado um guia inspirador de virtude e sabedoria feminina. Ele destaca as qualidades e habilidades dessa mulher exemplar. A mulher de Provérbios 31 é retratada

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial