Estudo Salmos 103 – A bondade e a Compaixão de Deus

Salmos 103.14

O Salmo 103 é um dos mais conhecidos e amados pelos cristãos. Ele começa com uma exortação para que a alma bendiga ao Senhor e não se esqueça de nenhum dos seus benefícios. O salmista então enumera algumas dessas bênçãos, como o perdão dos pecados, a cura das enfermidades, a redenção da vida da perdição e a coroação com misericórdia e amor.

O salmista também destaca a bondade e a compaixão de Deus, que não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui conforme as nossas iniquidades. Ele é paciente e misericordioso, lento para se irar e abundante em amor. O salmista compara a misericórdia de Deus com a altura dos céus sobre a terra, e a sua justiça com a distância entre o oriente e o ocidente.

O salmista também exalta a soberania de Deus sobre todas as coisas, desde os anjos até os reis e governantes da terra. Ele é o Senhor dos exércitos, o Rei dos reis e o Juiz de toda a terra. Nada escapa ao seu controle e nada pode frustrar os seus planos.

Por fim, o salmista conclama todas as criaturas a louvarem ao Senhor, desde os anjos até os seres humanos, desde os céus até a terra. Ele encerra o salmo com uma expressão de adoração e confiança em Deus, dizendo: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios”.

O Salmo 103 é um convite para que todos nós reconheçamos a bondade, a compaixão e a soberania de Deus em nossas vidas. Ele nos lembra que somos pecadores necessitados da graça divina, mas que podemos confiar plenamente no amor e na misericórdia do nosso Pai celestial. Que possamos, como o salmista, bendizer ao Senhor e

———

Salmos 103

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor , e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome.

2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor , e não te esqueças de nem um só de seus benefícios.

3 Ele é quem perdoa todas as tuas iniquidades; quem sara todas as tuas enfermidades;

4 quem da cova redime a tua vida e te coroa de graça e misericórdia;

5 quem farta de bens a tua velhice, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.

6 O Senhor faz justiça e julga a todos os oprimidos.

7 Manifestou os seus caminhos a Moisés e os seus feitos aos filhos de Israel.

8 O Senhor é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno.

9 Não repreende perpetuamente, nem conserva para sempre a sua ira.

10 Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniquidades.

11 Pois quanto o céu se alteia acima da terra, assim é grande a sua misericórdia para com os que o temem.

12 Quanto dista o Oriente do Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões.

13 Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece dos que o temem.

14 Pois ele conhece a nossa estrutura e sabe que somos pó.

15 Quanto ao homem, os seus dias são como a relva; como a flor do campo, assim ele floresce;

16 pois, soprando nela o vento, desaparece; e não conhecerá, daí em diante, o seu lugar.

17 Mas a misericórdia do Senhor é de eternidade a eternidade, sobre os que o temem, e a sua justiça, sobre os filhos dos filhos,

18 para com os que guardam a sua aliança e para com os que se lembram dos seus preceitos e os cumprem.

19 Nos céus, estabeleceu o Senhor o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo.

20 Bendizei ao Senhor , todos os seus anjos, valorosos em poder, que executais as suas ordens e lhe obedeceis à palavra.

21 Bendizei ao Senhor , todos os seus exércitos, vós, ministros seus, que fazeis a sua vontade.

22 Bendizei ao Senhor , vós, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio. Bendize, ó minha alma, ao Senhor .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

As bem-aventuranças – Reflexão de Mateus 5.1-12

A mensagem das bem-aventuranças faz parte do famoso sermão do monte. Nesse momento, Jesus estava em Cafarnaum e decidiu passar ensinamentos para uma multidão de pessoas. Segundo os comentários bíblicos de Russel P. Shedd, o termo bem-aventurados, do grego makarios, quer dizer “feliz” e “abençoado”. Uma coração feliz é um

Salmos 47:7

Estudo Salmos 47 – Deus é o Rei

O Salmo 47 é um hino de louvor e adoração a Deus, que exalta a sua soberania e poder sobre todas as nações da terra. O salmista começa exortando todos os povos a baterem palmas e aclamarem a Deus com vozes jubilosas, pois Ele é o Rei supremo sobre toda

Salmos 94.23

Estudo Salmos 94 – Justiça Divina

O Salmo 94 é um salmo de lamentação e de justiça divina, no qual o salmista clama a Deus para que intervenha na situação de injustiça e opressão em que se encontra. Ele começa fazendo um apelo direto a Deus, para que Ele se levante e faça justiça. O salmista

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial