Estudo Salmos 140 – Clamor a Deus por Livramento

Salmos 140.8

O Salmo 140 é um salmo de súplica em que o salmista clama a Deus por proteção contra os ímpios e seus planos malignos. É uma expressão de confiança na justiça divina e um pedido de livramento das mãos dos inimigos.

Embora não tenhamos informações específicas sobre o contexto histórico desse salmo, podemos inferir que o salmista enfrenta oposição e perseguição por parte de pessoas mal-intencionadas. Ele busca refúgio e proteção na presença de Deus, colocando sua confiança em Sua intervenção.

O salmista clama a Deus para que o livre dos ímpios, que tramam o mal e planejam ciladas contra ele. Ele reconhece a maldade dessas pessoas e busca refúgio na justiça e proteção divina. O salmista implora que Deus estenda Sua mão poderosa em seu favor.

Em seguida, escreve as ações e palavras dos ímpios. Eles são como serpentes venenosas, cujos lábios estão cheios de engano e maldade. Suas palavras são como flechas afiadas e suas intenções são malignas. O salmista reconhece a necessidade de ser protegido contra esses inimigos perigosos.

Apesar das investidas dos ímpios, o salmista mantém sua confiança na justiça de Deus. Ele acredita que o Senhor defenderá os justos e retribuirá aos ímpios de acordo com suas más ações. O salmista espera que a maldade dos inimigos se volte contra eles mesmos.

O salmista conclui o salmo reafirmando sua confiança em Deus e suplicando por livramento. Ele clama por proteção contra os ímpios e pede que suas tramas malignas sejam frustradas. O salmista anseia pela salvação divina e espera que a justiça prevaleça sobre a injustiça.

Portanto, o Salmo 140 é um clamor por proteção e livramento contra os ímpios. Ele nos ensina a buscar refúgio na presença de Deus em meio às adversidades e a confiar em Sua justiça. Podemos encontrar conforto ao saber que Deus é nosso protetor e defensor, capaz de frustrar os planos malignos dos nossos inimigos.

Que possamos seguir o exemplo do salmista, colocando nossa confiança em Deus e buscando Sua intervenção em todas as circunstâncias.

———

Salmos 140

1 Livra-me, Senhor, do homem perverso, guarda-me do homem violento,

2 cujo coração maquina iniquidades e vive forjando contendas.

3 Aguçam a língua como a serpente; sob os lábios têm veneno de áspide.

4 Guarda-me, Senhor , da mão dos ímpios, preserva-me do homem violento, os quais se empenham por me desviar os passos.

5 Os soberbos ocultaram armadilhas e cordas contra mim, estenderam-me uma rede à beira do caminho, armaram ciladas contra mim.

6 Digo ao Senhor : tu és o meu Deus; acode, Senhor , à voz das minhas súplicas.

7 Ó Senhor , força da minha salvação, tu me protegeste a cabeça no dia da batalha.

8 Não concedas, Senhor, ao ímpio os seus desejos; não permitas que vingue o seu mau propósito.

9 Se exaltam a cabeça os que me cercam, cubra-os a maldade dos seus lábios.

10 Caiam sobre eles brasas vivas, sejam atirados ao fogo, lançados em abismos para que não mais se levantem.

11 O caluniador não se estabelecerá na terra; ao homem violento, o mal o perseguirá com golpe sobre golpe.

12 Sei que o Senhor manterá a causa do oprimido e o direito do necessitado.

13 Assim, os justos renderão graças ao teu nome; os retos habitarão na tua presença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 27.1

Estudo Salmos 27 – Desejo pela presença de Deus

Neste capítulo, o salmista revela sua fé inabalável em Deus. A certeza de que o Senhor é a sua luz e salvação o fazem enfrentar a vida de frente, sem temer mal algum. Precisamos ter o Senhor como nossa luz, salvação e fortaleza. Pois é isso que Ele de fato

Apocalipse 11.15

Estudo Apocalipse 11 – A Vinda do Reino de Deus

O capítulo 11 de Apocalipse descreve dois personagens principais, as duas testemunhas, que profetizam e realizam milagres durante um período de 1.260 dias. Elas têm o poder de trazer pragas sobre a Terra, se vestindo de saco de pano e anunciando a vinda do Reino de Deus. No entanto, sua

Salmos 82.8

Estudo Salmos 82 – Chamado à justiça divina

O Salmo 82 é um chamado à justiça divina. O salmista começa afirmando que Deus está presente na congregação divina, estabelecendo seu julgamento no meio dos deuses. Em seguida, ele questiona a atitude dos deuses, perguntando até quando eles julgarão injustamente e tomarão partido pela causa dos ímpios. O salmista

Salmos 51:10

Estudo Salmos 51 – Oração de Arrependimento

O Salmo 51 é um salmo de arrependimento, atribuído ao rei Davi depois de seu adultério com Bate-Seba. Davi reconhece sua culpa e pede perdão a Deus, clamando por purificação e renovação. Ele se arrepende profundamente de seus pecados e implora por misericórdia divina. O salmo começa com um pedido

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial