Estudo Mateus 5 – O Sermão do Monte

Mateus 5.3

O capítulo 5 do livro de Mateus descreve o famoso Sermão da Montanha, onde Jesus ministra ensinamentos fundamentais aos seus discípulos.

O cenário inicial é o monte, onde Ele se assenta para compartilhar suas palavras com as multidões.

As bem-aventuranças são proferidas, destacando características e atitudes que são valorizadas no reino dos céus, como a humildade, o luto, a mansidão, a fome e sede de justiça, a misericórdia, a pureza de coração, a busca pela paz e a disposição de sofrer por justiça.

Jesus também compara os discípulos a “sal da terra” e “luz do mundo”, enfatizando a importância de preservar a pureza e irradiar a verdade. Ele esclarece que não veio revogar a Lei, mas cumpri-la, destacando a necessidade de uma justiça que ultrapasse a dos escribas e fariseus.

O sermão continua abordando questões morais, como o homicídio e o adultério, indo além do cumprimento literal da Lei ao considerar as intenções e atitudes do coração.

Jesus instrui sobre reconciliação, a resolução pacífica de conflitos e a importância de manter a pureza não apenas externamente, mas também internamente.

Quanto aos juramentos, Ele desencoraja o uso desnecessário, enfatizando a importância da sinceridade e consistência na fala. Jesus destaca a não resistência ao mal, incentivando a responder ao mal com bondade e amor, indo além da retribuição proporcional estabelecida pela antiga Lei.

Finalmente, Jesus conclui o sermão enfatizando o amor ao próximo, incluindo os inimigos, como um reflexo do amor divino. Ele insta seus seguidores a serem perfeitos, assim como o Pai celestial é perfeito, encorajando uma busca constante pela santidade e um amor que transcenda as barreiras convencionais.

———

Mateus 5

O sermão do monte
As bem-aventuranças

Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assentasse, aproximaram-se os seus discípulos;

e ele passou a ensiná-los, dizendo:

Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.

Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.

Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.

10 Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.

11 Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.

12 Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.

Os discípulos, o sal da terra

13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.

Os discípulos, a luz do mundo

14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;

15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.

16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Jesus não veio revogar a Lei, mas cumprir

17 Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.

18 Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.

19 Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.

20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.

Jesus completa o que foi dito aos antigos
Do homicídio

21 Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e: Quem matar estará sujeito a julgamento.

22 Eu, porém, vos digo que todo aquele que [sem motivo] se irar contra seu irmão estará sujeito a julgamento; e quem proferir um insulto a seu irmão estará sujeito a julgamento do tribunal; e quem lhe chamar: Tolo, estará sujeito ao inferno de fogo.

23 Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

24 deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta.

25 Entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho, para que o adversário não te entregue ao juiz, o juiz, ao oficial de justiça, e sejas recolhido à prisão.

26 Em verdade te digo que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo.

Do adultério

27 Ouvistes que foi dito: Não adulterarás.

28 Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela.

29 Se o teu olho direito te faz tropeçar, arranca-o e lança-o de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não seja todo o teu corpo lançado no inferno.

30 E, se a tua mão direita te faz tropeçar, corta-a e lança-a de ti; pois te convém que se perca um dos teus membros, e não vá todo o teu corpo para o inferno.

31 Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.

32 Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.

Dos juramentos

33 Também ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás rigorosamente para com o Senhor os teus juramentos.

34 Eu, porém, vos digo: de modo algum jureis; nem pelo céu, por ser o trono de Deus;

35 nem pela terra, por ser estrado de seus pés; nem por Jerusalém, por ser cidade do grande Rei;

36 nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um cabelo branco ou preto.

37 Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno.

Da vingança

38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente.

39 Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra;

40 e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa.

41 Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas.

42 Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.

Do amor ao próximo

43 Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo.

44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;

45 para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.

46 Porque, se amardes os que vos amam, que recompensa tendes? Não fazem os publicanos também o mesmo?

47 E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis de mais?

Não fazem os gentios também o mesmo?

48 Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Romanos 1.17

A Importância da Fé na Vida Cristã: Lição de Romanos 1.17

A fé desempenha um papel fundamental na vida de um cristão, permeando cada aspecto de sua jornada espiritual. Neste artigo, exploraremos a importância da fé à luz de passagens bíblicas significativas. Veremos como a fé é o alicerce da vida cristã, a chave para a salvação e um fator essencial

Salmos 80:19

Estudo Salmos 80 – Oração por Restauração

O Salmo 80 é uma oração do povo de Israel, que clama a Deus por ajuda e restauração. O salmista começa pedindo que Deus, que é o pastor de Israel, ouça o clamor do seu povo e os guie de volta para a sua presença. Ele lembra a Deus das

Provérbios 23:17

Estudo Provérbios 23 – A Importância de Exercer Discernimento na Vida

Esse capítulo enfatiza a importância de exercer discernimento na vida, especialmente em relação aos hábitos alimentares e aos excessos na busca por riquezas materiais. O texto adverte sobre o perigo de se deixar levar pela cobiça e luxúria, destacando que tais desejos podem levar à autodestruição e ao afastamento dos

Filipenses 4.4

4 Versículos sobre Alegria

Há dias em que as coisas não andam muito bem. Mas a palavra do Senhor nos incentiva a nos alegrarmos todos os dias, independemente das situações. Por isso, não desperdice os seus dias se lamentando ou realimentando pensamentos ruins que não levam a nada. Foque suas energias na alegria do

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial