Estudo Provérbios 8 – Um Hino à Sabedoria

Salmos 150.1

Provérbios 8 é um capítulo da Bíblia que contém um hino à sabedoria. Neste estudo completo, examinaremos o capítulo em parágrafos, destacando seus principais temas e ensinamentos.

O capítulo começa com a sabedoria personificada, chamando a atenção das pessoas para si. Ela se apresenta como uma voz que clama nas ruas, nas encruzilhadas, nos portões das cidades, convidando a todos para ouvir suas palavras. A sabedoria afirma que é antiga e está presente desde o princípio.

Em seguida, a sabedoria destaca seu valor e benefícios para aqueles que a buscam. Ela afirma que é mais valiosa do que riquezas materiais, prata e ouro. Aqueles que a encontram encontram vida, justiça e honra. A sabedoria também declara que é a conselheira de Deus e participou ativamente da criação do mundo.

O capítulo continua enfatizando os benefícios práticos de seguir a sabedoria. Aqueles que a ouvem e a praticam são abençoados com discernimento, conhecimento e entendimento. A sabedoria leva à prudência e à retidão, guiando as pessoas em seus caminhos.

Além disso, a sabedoria é personificada como alguém que ama aqueles que a amam e recompensa aqueles que a buscam diligentemente. Ela afirma que quem a encontra encontra a vida e alcança o favor do Senhor.

Em conclusão, o capítulo Provérbios 8 é um hino à sabedoria, destacando seu valor, benefícios e importância na vida dos indivíduos. Ele ressalta a sabedoria como uma conselheira divina, presente desde o princípio e envolvida na criação. Seguir a sabedoria leva a uma vida de discernimento, prudência e retidão, e aqueles que a buscam diligentemente são recompensados. É um chamado para valorizar e buscar a sabedoria em todas as áreas da vida.

———

Provérbios 8

1 Não clama, porventura, a Sabedoria, e o Entendimento não faz ouvir a sua voz?

2 No cimo das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas ela se coloca;

3 junto às portas, à entrada da cidade, à entrada das portas está gritando:

4 A vós outros, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens.

5 Entendei, ó simples, a prudência; e vós, néscios, entendei a sabedoria.

6 Ouvi, pois falarei coisas excelentes; os meus lábios proferirão coisas retas.

7 Porque a minha boca proclamará a verdade; os meus lábios abominam a impiedade.

8 São justas todas as palavras da minha boca; não há nelas nenhuma coisa torta, nem perversa.

9 Todas são retas para quem as entende e justas, para os que acham o conhecimento.

10 Aceitai o meu ensino, e não a prata, e o conhecimento, antes do que o ouro escolhido.

11 Porque melhor é a sabedoria do que joias, e de tudo o que se deseja nada se pode comparar com ela.

12 Eu, a Sabedoria, habito com a prudência e disponho de conhecimentos e de conselhos.

13 O temor do Senhor consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço.

14 Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria, eu sou o Entendimento, minha é a fortaleza.

15 Por meu intermédio, reinam os reis, e os príncipes decretam justiça.

16 Por meu intermédio, governam os príncipes, os nobres e todos os juízes da terra.

17 Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham.

18 Riquezas e honra estão comigo, bens duráveis e justiça.

19 Melhor é o meu fruto do que o ouro, do que o ouro refinado; e o meu rendimento, melhor do que a prata escolhida.

20 Ando pelo caminho da justiça, no meio das veredas do juízo,

21 para dotar de bens os que me amam e lhes encher os tesouros.

22 O Senhor me possuía no início de sua obra, antes de suas obras mais antigas.

23 Desde a eternidade fui estabelecida, desde o princípio, antes do começo da terra.

24 Antes de haver abismos, eu nasci, e antes ainda de haver fontes carregadas de águas.

25 Antes que os montes fossem firmados, antes de haver outeiros, eu nasci.

26 Ainda ele não tinha feito a terra, nem as amplidões, nem sequer o princípio do pó do mundo.

27 Quando ele preparava os céus, aí estava eu; quando traçava o horizonte sobre a face do abismo;

28 quando firmava as nuvens de cima; quando estabelecia as fontes do abismo;

29 quando fixava ao mar o seu limite, para que as águas não traspassassem os seus limites; quando compunha os fundamentos da terra;

30 então, eu estava com ele e era seu arquiteto, dia após dia, eu era as suas delícias, folgando perante ele em todo o tempo;

31 regozijando-me no seu mundo habitável e achando as minhas delícias com os filhos dos homens.

32 Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque felizes serão os que guardarem os meus caminhos.

33 Ouvi o ensino, sede sábios e não o rejeiteis.

34 Feliz o homem que me dá ouvidos, velando dia a dia às minhas portas, esperando às ombreiras da minha entrada.

35 Porque o que me acha acha a vida e alcança favor do Senhor .

36 Mas o que peca contra mim violenta a própria alma. Todos os que me aborrecem amam a morte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 110.1

Estudo Salmos 110 – O Reinado de Jesus Cristo

O Salmo 110 é um dos mais importantes do Antigo Testamento, especialmente para os cristãos, pois é frequentemente citado no Novo Testamento. É um salmo messiânico, que fala sobre o futuro reinado de um rei, que governará com poder divino e justiça. O salmo começa com uma profecia do Senhor

Salmos 104.33

Estudo Salmos 104 – A Grandeza da Criação Divina

O Salmo 104 é um poema que celebra a grandeza e a beleza da criação divina. Este Salmo retrata Deus como o criador de todas as coisas, descrevendo a natureza e os seus elementos como obra das mãos de Deus. O poema começa com uma invocação a Deus, reconhecendo a

Salmos 19.1

Estudo Salmos 19 – A excelência da criação e da palavra de Deus

No capítulo 19 de Salmos, o salmista busca exemplificar como o poder, a grandeza e a graça de Deus estão representados nos céus, nas escrituras e em nós. Inicialmente, os céus, que simbolizam o mundo físico em que vivemos, representam a glória de Deus (19.1 a 19.6). E para nos

Salmos 128.1

Estudo Salmos 128 – Bênçãos que vêm da vida de temor ao Senhor

O Salmo 128 é um salmo que fala sobre as bênçãos que vêm da vida de temor ao Senhor e da importância de uma família abençoada. Embora eu não possa citar diretamente os versículos desse salmo, posso fornecer um resumo geral do seu conteúdo. O salmo começa destacando a felicidade

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial