Estudo Salmos 62 – De Deus vem a minha salvação

Salmos 62.1

O Salmo 62 é um salmo de confiança em Deus e de reconhecimento de sua soberania e poder. O salmista começa declarando que somente em Deus ele encontra descanso e salvação. Ele reconhece que todos os homens são vaidade e não têm poder para salvar, por isso coloca toda a sua esperança em Deus.

Em seguida, o salmista explica como ele confia em Deus, mesmo em meio a circunstâncias difíceis. Ele diz que Deus é sua rocha, sua salvação e sua fortaleza, e que não será abalado. Ele enfatiza que sua salvação e sua glória dependem somente de Deus e que ele é sua rocha e sua salvação, sua fortaleza, em quem ele confia.

O salmista também fala sobre a importância de esperar em Deus. Ele diz que sua alma espera somente em Deus e que somente nele encontra descanso. Ele enfatiza que a confiança em homens é vã e que somente em Deus se deve colocar a esperança.

Por fim, o salmista encerra o salmo exaltando a grandeza de Deus e sua bondade para com aqueles que confiam nele. Ele diz que Deus é poderoso, que a misericórdia é sua e que ele recompensa cada um de acordo com suas obras.

Em resumo, o Salmo 62 é um salmo de confiança em Deus, que ensina a importância de colocar toda a nossa esperança e confiança nele. É um salmo que nos lembra que somente em Deus encontramos descanso e salvação, e que esperar nele é a chave para uma vida de paz e segurança.

———

Salmos 62

1 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.

2 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado.

3 Até quando acometereis vós a um homem, todos vós, para o derribardes, como se fosse uma parede pendida ou um muro prestes a cair?

4 Só pensam em derribá-lo da sua dignidade; na mentira se comprazem; de boca bendizem, porém no interior maldizem.

5 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança.

6 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado.

7 De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio.

8 Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.

9 Somente vaidade são os homens plebeus; falsidade, os de fina estirpe; pesados em balança, eles juntos são mais leves que a vaidade.

10 Não confieis naquilo que extorquis, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração.

11 Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus,

12 e a ti, Senhor, pertence a graça, pois a cada um retribuis segundo as suas obras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Salmos 78.14

Estudo Salmos 78 – A Providência Divina

O Salmo 78 é um hino de louvor e ensinamento sobre a fidelidade de Deus para com o seu povo, especialmente no que diz respeito à história de Israel. Este salmo é um convite para as próximas gerações meditarem sobre os feitos do Senhor, a fim de que possam aprender

Salmos 97.11

Estudo Salmos 97 – A Soberania de Deus

O Salmo 97 é um dos muitos salmos que se concentram na soberania de Deus sobre a Terra. O salmo começa declarando que Deus é Rei, e que a Terra se regozija com isso. A seguir, descreve como as nuvens e a escuridão envolvem Deus, simbolizando Sua majestade e poder.

Apocalipse 8.12

Estudo Apocalipse 8 – Parte das Visões Apocalípticas

O capítulo 8 do Livro do Apocalipse descreve a abertura do sétimo selo, que é acompanhada pela introdução das sete trombetas, que representam juízos divinos sobre a Terra. O Sétimo Selo e o Silêncio no Céu (Versículos 1-2): Quando o Cordeiro abre o sétimo selo, há um período de silêncio

Temas

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial