Estudo Salmos 62 – De Deus vem a minha salvação

Salmos 62.1

O Salmo 62 é um salmo de confiança em Deus e de reconhecimento de sua soberania e poder. O salmista começa declarando que somente em Deus ele encontra descanso e salvação. Ele reconhece que todos os homens são vaidade e não têm poder para salvar, por isso coloca toda a sua esperança em Deus.

Em seguida, o salmista explica como ele confia em Deus, mesmo em meio a circunstâncias difíceis. Ele diz que Deus é sua rocha, sua salvação e sua fortaleza, e que não será abalado. Ele enfatiza que sua salvação e sua glória dependem somente de Deus e que ele é sua rocha e sua salvação, sua fortaleza, em quem ele confia.

O salmista também fala sobre a importância de esperar em Deus. Ele diz que sua alma espera somente em Deus e que somente nele encontra descanso. Ele enfatiza que a confiança em homens é vã e que somente em Deus se deve colocar a esperança.

Por fim, o salmista encerra o salmo exaltando a grandeza de Deus e sua bondade para com aqueles que confiam nele. Ele diz que Deus é poderoso, que a misericórdia é sua e que ele recompensa cada um de acordo com suas obras.

Em resumo, o Salmo 62 é um salmo de confiança em Deus, que ensina a importância de colocar toda a nossa esperança e confiança nele. É um salmo que nos lembra que somente em Deus encontramos descanso e salvação, e que esperar nele é a chave para uma vida de paz e segurança.

———

Salmos 62

1 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa; dele vem a minha salvação.

2 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei muito abalado.

3 Até quando acometereis vós a um homem, todos vós, para o derribardes, como se fosse uma parede pendida ou um muro prestes a cair?

4 Só pensam em derribá-lo da sua dignidade; na mentira se comprazem; de boca bendizem, porém no interior maldizem.

5 Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança.

6 Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado.

7 De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio.

8 Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio.

9 Somente vaidade são os homens plebeus; falsidade, os de fina estirpe; pesados em balança, eles juntos são mais leves que a vaidade.

10 Não confieis naquilo que extorquis, nem vos vanglorieis na rapina; se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração.

11 Uma vez falou Deus, duas vezes ouvi isto: Que o poder pertence a Deus,

12 e a ti, Senhor, pertence a graça, pois a cada um retribuis segundo as suas obras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Mateus 14.25

Estudo Mateus 14 – O Poder e a Compaixão de Jesus

Neste capítulo de Mateus 14, podemos observar uma série de eventos significativos. Primeiramente, é narrada a morte de João Batista, profeta que havia sido aprisionado por Herodes devido às suas críticas ao relacionamento ilícito do tetrarca com Herodias, a esposa de seu irmão. Herodes, ao ouvir falar de Jesus, teme

Salmos 111.10

Estudo Salmos 111 – O Temor do Senhor

O Salmo 111 é um salmo que exalta as obras e atributos de Deus. O salmista começa declarando a sua intenção de louvar ao Senhor com todo o seu coração, reunido na congregação dos justos. Ele afirma que as obras de Deus são grandes e que seus feitos são dignos

Salmos 135.3

Estudo Salmos 135 – A Grandeza e o Poder de Deus

O Salmo 135 é um salmo que exalta a grandeza e o poder de Deus, contrastando com a impotência dos ídolos criados pelo homem. O salmo começa com um chamado à adoração a Deus. O salmista convoca os servos do Senhor a louvarem e bendizerem o nome de Deus. Ele

Temas

  » Alegria

  » Amizade

  » Amor

  » Fé e Motivação

  » Felicitações

  » Liderança

  » Pais e Filhos

  » Paz

  » Provérbios

  » Reflexão

  » Salmos

Receba inspiração no seu Email

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial